O Clube das 5 (Parte 3) – Raabe

Queridos amigos, acredito eu que vocês estivessem se perguntando: “gente, mas cadê o resto da série sobre a genealogia de Jesus, eles se esqueceram?”.

A resposta é: não; não nos esquecemos, e, portanto, trazemos aqui, de volta, para vocês a já aclamada série de posts sobre os Segredos na Genealogia de Jesus – O Clube das 5! Caso você seja novo aqui nesse espaço e não tenha a mínima idéia do que eu estou falando, sugiro que você clique aqui e aqui também, e leia os 2 primeiros textos desta série para se inteirar do contexto sobre o qual eu estou falando.

Pois bem, sem mais delongas, vamos ao que interessa: e permita-me te levar ao livro de Josué, mais especificamente no capítulo 2, onde nós encontramos a história da segunda mulher que aparece na genealogia de Jesus, em Mateus 1: Raabe.

Nesse capítulo, a Bíblia nos conta que Josué enviou dois espias para a cidade de Jericó, a fim de que espiassem a terra e trouxessem informações pertinentes para que o exército de Israel fosse bem sucedido em sua iminente luta contra os habitantes de tal cidade, embora, na verdade, por promessa de Deus, a cidade pertencesse aos israelitas. Porém, o rei de Jericó ficou sabendo da vinda dos espiões e mandou seus homens irem atrás deles para matá-los. E neste momento, nossa menina entra na história! Raabe, uma prostituta que vivia na casa de seu pai junto com seus irmãos, e cujo nome significa insolência, isto é, atrevimento, desaforo, abriga os dois espiões em sua casa e mente para os capangas do rei de Jericó, afirmando que ambos os espias haviam passado por lá, porém ela os tinha deixado ir embora, pois não sabia quem eram, o que não era verdade.

“Espera um pouco”, diria você, caro leitor, “está querendo me dizer que uma das pouquíssimas mulheres que a Bíblia faz questão de citar na genealogia de Jesus, além de prostituta (oi?), também era mentirosa?! (MAS HEIN?!)”

Isso mesmo, meus caros amigos, prostituta e mentirosa, lembre-se que ela, por definição de seu nome, é atrevida e desaforada… Hum.

Religiosos, hipócritas e julgadores diriam que ela tem que arder no lago de enxofre e que é um sacrilégio a presença dela na genealogia de Jesus. Tsc… Tsc… Coitados…

Mas, continuando com a história de nossa musa, após a visita dos homens do rei de Jericó, Raabe disse para os espias de Israel saírem de sua casa, irem para o monte e se esconderem lá por 3 (três) dias (hmm, 3 dias né?! Nem 1, nem 2, nem 4… 3, né?! Ok). Pois passados os 3 dias, os capangas do rei já teriam voltado à casa dela para uma segunda verificação, e os espias poderiam seguir tranqüilos seu caminho (Js 2:16). Porém, Raabe acenou com uma condição para que tudo isso acontecesse: nada aconteceria nem com ela e nem com a sua família durante a invasão do exército de Israel e a, conseqüente, tomada de Jericó. E os espias assim concordaram: se ela cumprisse com sua palavra, nada aconteceria com ela e sua casa, e o sinal que eles teriam para não atacarem a casa dela seria um cordão de fio de escarlata (leia-se: vermelho) preso em sua janela (Js 2:18). Ou seja, a cidade de Jericó toda estava condenada à morte e a destruição por Deus, simplesmente por ser um local que não foi feito para aquele povo que a habitava, habitar. Mas sim para os seus filhos, Israel! Por isso, quando o exército a invadisse, eles matariam a todos sem dó nem piedade, e destruiriam tudo, pois toda a cidade estava amaldiçoada; exceto a casa onde estivesse um cordão vermelho na janela, isto é, a de Raabe e sua família.

Uma história, no mínimo, interessante e curiosa para quem passa o olho de relance pela Bíblia e quer conhecer um pouco mais sobre as histórias… Correto? Correto, porém ela vai muito além dessa concepção… É uma história que se transforma em uma mensagem avassaladora da graça de Deus e do amor que Ele tem por nós, simplesmente por mandar seu único Filho, a saber, Jesus Cristo, para morrer por nós na Cruz do calvário! Em uma obra que significa redenção, libertação, aceitação e justificação para todos nós hoje e sempre!

E para esse reconhecimento, você deve ter a revelação e o entendimento de que Raabe, na verdade, é um puro reflexo da pessoa de Jesus Cristo e do que Ele fez por nós! Simplesmente por causa de um detalhe que, propositadamente, omiti no relato de sua história: Raabe teve fé! Ela creu que o Deus de Israel era o único e verdadeiro Deus em cima nos céus e embaixo na terra (Js 2:11)! O que foi o “divisor de águas” da vida dela, pois a partir do momento em que ela creu em Deus e teve fé na sua obra libertadora, ela e sua família foram libertos da condenação, da maldição de destruição que foi imposta à cidade de Jericó! Hum. Reconheces aqui alguma semelhança com algo que você já ouviu?! Essa eu respondo por você, é claro! Jesus Cristo creu na obra libertadora de Deus Pai, Ele teve fé, foi até o fim e derramou Seu sangue na cruz para que nós fôssemos libertos de toda a maldição que foi imposta a esse mundo, para que fôssemos salvos e escapássemos da destruição eterna destinada a todos os seres desde a queda de Adão, assim como Raabe, pela fé, libertou sua família da condenação de Jericó! Aleluia!

Portanto, a partir do momento em que Raabe deixou sua fé operar, ela recebeu aquilo que Deus já estava pronto para dar-lhe durante toda a sua vida: sua Graça! E ela se tornou a figura de Jesus naquele instante. Pois, reflita comigo, ela mandou os espias se esconderem durante 3 dias e depois voltarem para seguir o seu caminho; e o número 3 significa redenção na Bíblia. Jesus morreu e ressuscitou após 3 dias, representando para nós nossa completa justificação, redenção e libertação de toda e qualquer maldição. A ida e volta dos espias em 3 dias, representou para Raabe e sua família a redenção e a libertação deles da maldição sobre Jericó! E mais, eles a mandam colocar um cordão vermelho (VERMELHO!) na janela para que o acordo deles fizesse efeito! O plano da morte e ressurreição de Jesus só seria eficazmente efetivo se o Seu sangue fosse derramado na Cruz, e foi o que aconteceu! Jesus derramou o Seu sangue por nós, o sangue que representa para nós a nova aliança, a limpeza de todas as impurezas que havia dentro de nós! O perdão de todos os nossos pecados presentes, passados e futuros! O sangue que nos redime, o sangue que nos lava, nos limpa, nos faz sermos aceitos; sermos parte da família de Deus; que nos torna FILHOS AMADOS, ao invés de simplesmente criaturas de Deus! Esse foi o sangue que foi derramado por Jesus para mim e para você e nos representa tudo isso; e esse é o sangue representado pelo cordão vermelho na janela da casa de Raabe! Aleluia!

Mas, imagino eu que você ainda possa estar inconformado com o fato dela ainda ser uma prostituta, mentirosa e o nome dela significar insolência, atrevimento… Mas deixa eu te falar uma coisa, Deus, na realidade, não está se preocupando com quem você é ou o que você faz, ou deixa de fazer, Ele só está preocupado com uma coisa: em te amar! E te amar mesmo, infinita e incondicionalmente, portanto Ele não se importa se você é ou era uma prostituta, um(a) drogado(a), um(a) bandido(a), assassino(a)… Ele te ama! Você é filho amado! A Graça dEle te alcança da maneira como você está hoje! A Graça dEle alcançou Raabe e ela foi salva (Js 6:25)! Não porque ela pensou direitinho, refletiu e achou melhor largar a vida de prostituta e virar “crente”. Não! Ela simplesmente creu. Porque não é por ações, pela força do seu braço. É pela fé! Fé, esta, que abre o caminho para a Graça de Deus agir na sua vida e, a partir disso, sim, você deixa de cometer atos que não te agradam, que não são saudáveis para a sua vida… E não o contrário! Ainda, acrescento outra coisa, ela foi atrevida, sim! Teve o atrevimento de ir contra a realidade do mundo em que ela vivia (a cidade de Jericó, amaldiçoada e condenada à destruição) para agir em fé e abrigar os espias do Deus verdadeiro em sua casa, para que o plano de Deus se concretizasse em sua vida e na vida do povo de Israel! E é exatamente isso que Deus espera de nós, um atrevimento em fé para tomarmos posse daquilo que Ele já conquistou por nós.

Portanto, receba hoje o poder libertador que a Graça do Pai tem sobre você e desfrute da delícia que é viver essa vida livre do pecado e de qualquer maldição ou condenação, que vira e mexe a vida tenta impor em nossas mentes, conquistada para nós através do trabalho finalizado de Jesus na Cruz. Vida, essa, muito bem representada pelo testemunho de Raabe, a prostituta justificada pela fé; a segunda mulher que aparece na genealogia de Jesus!

3 pensamentos sobre “O Clube das 5 (Parte 3) – Raabe

  1. francisco de assis de souza disse:

    é isso mesmo toda as nossas justiças são comparado como trapo de Munturo, a graça de DEUS é a razão de não sermo destruídos pelo sacrificio de Cristo no calvário

  2. Anônimo disse:

    cadê as partes 4 e 5???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: