Em caso de desespero, cave um buraco

Situações desesperadoras. Você já passou por alguma? Creio que sim. Eu, pelo menos, já me encontrei em algumas delas. Situações em que eu me pergunto como eu fui parar ali. Situações em que eu me pergunto como vou sair dali. O que fazer em momentos como esse? Qual deve ser a nossa reação?

Em 2 Reis 3 nós vemos a história de três reis que se colocaram em uma situação como essa, juntamente com os seus exércitos. Na época em que essa história se passa, havia um reino chamado Moabe que era submisso ao reino de Israel e era obrigado a pagar um tributo ao rei de Israel, Jorão. Acontece que o rei de Moabe, Messa (não confundir com o jogador de futebol), ficou bolado com essa situação e decidiu se rebelar contra Israel e parar de pagar o tributo. Nem preciso dizer que Jorão ficou indignado com a situação e decidiu entrar em guerra contra Moabe para tirar essa história a limpo. Não querendo ir a luta sozinho, ele chamou mais dois reis para juntarem suas forças com ele: Josafá, rei de Judá e o rei de Edom. Foram-se então os três reis com os seus exércitos a caminho de Moabe, mas depois de uma marcha de sete dias, não havia mais água para o exército e todos estavam prestes a morrer de sede. Esse é o background da nossa história.

A primeira reação do rei de Israel chega a ser cômica. Ele pergunta: “Será que Deus nos trouxe aqui para nos matar de sede e nos entregar nas mãos de Moabe?”. Ahn? Que eu me lembre ninguém perguntou a Deus nada com relação a isso. O próprio rei decidiu ir a guerra, ele mesmo ajuntou os exércitos e ele mesmo os conduziu até ali. Mas como sempre, a primeira reação é culpar a Deus. Não sei se você já fez isso. Eu já. Muitas vezes eu me encontrei em situações desesperadoras produzidas por minhas próprias ações, minhas próprias pernas me levaram até ali, mas minha pergunta era: “Por que, Deus?”.

Continuando a história, no meio dessa confusão toda, alguém finalmente coloca a cabeça no lugar e faz a pergunta certa. Josafá levanta a mão e pergunta: “Será que não há aqui profeta do Senhor para que possamos consultar o Senhor por meio dele?”. Ou seja: vamos ver o que Deus acha disso tudo. Ás vezes nós focamos tanto em tentar achar um culpado, que nos esquecemos de tentar encontrar uma solução para o problema. Enquanto Jorão ficou choramingando, colocando a culpa em Deus, Josafá foi mais inteligente ao reconhecer que a única forma de sair daquela situação era confiar em Deus e na direção dele. É claro que seria melhor que eles tivessem lembrado de perguntar antes de sair para a guerra, mas antes tarde do que nunca! Talvez você esteja numa situação como essa e esteja gastando tempo tentando definir como foi que você foi parar ali, o que deu errado, quem foi o culpado… Pare! Foque na solução em vez de focar no problema. Silencie as outras vozes e decida perguntar: “Será que Deus tem algo a falar sobre isso?”.

Sim, havia um profeta por ali, seu nome era Eliseu, filho de Nebate. Deus tinha preparado a solução mesmo antes do problema surgir. Ele estava ali só esperando alguém dar a oportunidade, fazer a pergunta certa. A solução dele, no entanto, é muito estranha e algo que você não quereria fazer em caso de sede extrema. Deus ordena que eles cavem muitas cisternas no vale onde eles estavam:

“Assim diz o Senhor: Cavem muitas cisternas neste vale. Pois assim diz o Senhor: Vocês não verão vento nem chuva, contudo este vale ficará cheio de água, e vocês, seus rebanhos e seus outros animais beberão.” ( 2 Rs 3:16,17)

Imagina a situação: o exército inteiro está morrendo de sede, portanto qualquer esforço se torna descomunal e sacrificial. Agora eles tem que gastar suas últimas energias cavando buracos, sem as ferramentas próprias, sem saber se isso vai funcionar ou não. Repare no que Deus deixa claro: “Vocês não verão vento nem chuva”. Vocês não verão. Vocês vão ter que cavar sem ver água nenhuma, mas terão que confiar que Deus vai encher os buracos. Isso é fé. O que Deus queria é que eles demonstrassem a confiança deles por meio de uma ação. “Fé é a certeza de coisas que se esperam e a prova de fatos que não se veem”. (Hb 11:1). Fé é cavar o buraco confiando que Deus vai enchê-lo, mesmo sem ver a água chegar. Fé é se preparar para o milagre quando ele ainda não chegou. Fé é agir com base no que Deus te dirigiu, na certeza de que Ele vai cumprir o que prometeu.

Mas a melhor parte vem agora. Fazer a pergunta certa (pedir a direção de Deus) e agir em fé com base no que Deus te dirigiu são os passos que te levam para essa fase. A Bíblia diz que na hora do sacrifício da manhã, a água veio descendo da direção de Edom e alagou a região. E certamente, os buracos estavam lá para reter a água. Entenda, não foram os buracos que produziram a água, mas não fosse por eles, a água não seria retida e aproveitada pelo exército. A sua fé não é o que produz o milagre, mas é o que te capacita a recebe-lo.

O que produz o milagre então? A resposta está nas palavras: “na hora do sacrifício da manhã”. Esse sacrifício aponta para Jesus. A Bíblia nos diz que Jesus foi crucificado às 9 horas da manhã (Marcos 15:25) e muitos argumentam que esse seria exatamente o horário do sacrifício da manhã. Ainda que não seja esse o horário exato, o sofrimento de Jesus não começou às 9 horas, mas muito mais cedo no Sinédrio e depois no pátio de Pilatos. Portanto, sem dúvida, o sacrifício de Jesus por nós é simbolizado pelo sacrifício da manhã, e é esse sacrifício que nos traz provisão, que nos libertou do desespero e muito mais, que saciou a nossa sede, nos dando uma nova vida com Deus. Nós estávamos fadados a morte, assim como os 3 reis e seus exércitos, mas o sacrifício de Jesus nos trouxe vida!

E não para por aí. A Bíblia continua dizendo que por causa do reflexo do sol na água, os moabitas a perceberam vermelha como sangue e acharam que os reis haviam lutado entre si e se matado, indo descuidadamente ataca-los. Mas os exércitos dos três reis, agora revigorados e saciados, estavam preparados para lutar e os puseram em fuga e os destruíram. Isso nos fala que o sangue de Jesus, além de nos dar provisão e nos livrar da morte, confunde os nossos inimigos e os destrói. De fato a bíblia diz que Jesus expôs os nossos inimigos à vergonha pública na cruz (Colossenses 2:15).

A cruz é a nossa resposta! O sacrifício de Jesus já providenciou para nós tudo o que precisamos para vencer qualquer situação, por mais desesperadora que seja. Tudo o que Ele pede de você é que você creia nisso e esteja preparado para receber o milagre, a cura, a libertação, a provisão sobrenatural que ele já produziu pela sua Graça!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: